Communicable diseases

  • Share

HIV/AIDS, tuberculose e malária são grandes causas de mortalidade e deficiências. Estima-se que cerca de 37 milhões de pessoas vivem com HIV e 11 milhões de pessoas vivem com tuberculose. Em 2015, cerca de 214 milhões de casos de malária ocorreram no mundo, causando a morte de 472 mil pessoas. As operações de mineração e metais são frequentemente localizadas em áreas onde essas doenças são comuns. Isso significa que o setor tem um papel a exercer em termos do seu combate.

Em algumas localizações, a indústria de mineração e metais sofre uma exposição particularmente significativa a HIV/AIDS entre seus funcionários.

As empresas responsáveis reconhecem que suas atividades têm o potencial de impactar as comunidades em que operam e vice-versa. Também estão cientes de sua obrigação de administrar todos os potenciais impactos de HIV/AIDS, tuberculose e malária de maneira eficaz. Várias empresas de mineração, incluindo vários membros do ICMM, já estão alcançando progressos significativos nas formas como lidam com HIV/AIDS, tuberculose e malária nos locais de trabalho.

Além de ser a coisa certa a se fazer em termos sociais, uma abordagem proativa na gestão dessas doenças transmissíveis também pode ter um impacto positivo no desempenho financeiro da empresa. Na verdade, um grande conjunto de dados quantitativos e qualitativos disponíveis sugere que as empresas que trabalham para lidar com a questão de HIV/AIDS, tuberculose e malária no local de trabalho experimentam uma variedade de benefícios diretos e indiretos.

Esses benefícios incluem:

O ICMM promove a partilha de boas práticas no setor para maximizar os benefícios das intervenções sociais. Publicado em agosto de 2008, o documento Guia de boas práticas acerca de HIV/AIDS, tuberculose e malária do ICMM descreve e defende uma abordagem integrada para as três doenças, em conformidade com as práticas líderes de entidades internacionais, outros setores da indústria e membros do ICMM.

As operações de mineração e metais também podem ser afetadas por outras doenças infecciosas - por exemplo, a epidemia de Ebola (predominantemente na África Ocidental) e o surto do Zika em várias regiões em 2015/2016. Estas podem ter um impacto potencial na segurança dos funcionários e das famílias que viajam de e para áreas vulneráveis. O ICMM continua a monitorar como podemos apoiar a indústria de mineração e metais na luta contra essas e outras doenças infecciosas.